Número de famílias endividadas no DF diminui no mês de março


O número de famílias endividadas no Distrito Federal passou de 747.588 em fevereiro para 744.669 em março (queda de 2,91 mil) e atingiu o índice de 81%, menor do que o registrado em fevereiro deste ano (81,4%). É o que mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF).

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, explica que a queda dos endividados em março mostra  que o consumidor está atento às altas taxas de juros e ao cenário menos favorável do mercado de trabalho. “O consumidor está informado sobre o cenário econômico desfavorável, o que resulta em baixo consumo, evitando assim criar novas dívidas”, explica Adelmir. “Outro fator de cautela por parte das famílias é o baixo crescimento da renda e da inflação elevada, além da insegurança no ambiente de trabalho”, destaca Adelmir.

Do total das famílias endividadas apuradas pela pesquisa, 88,8% se declararam comprometidas com o cartão de crédito. Dentre as famílias com contas em atraso, 41,3% disseram ter condições de quitar suas dívidas totalmente e 54,7% afirmaram ter condições de quitar o montante parcialmente. Do universo de endividados, apenas 2,2% dos brasilienses disseram não ter condições de quitar as contas e 1,8% não sabem dizer se conseguirão ou não quitar o montante.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) foi realizada com uma amostra de 600 famílias. O estudo serve para orientar os empresários dos setores de comércio, serviços e turismo que utilizam o crédito como ferramenta estratégica para o incremento das vendas, uma vez que permite o acompanhamento do perfil de endividamento do consumidor e sua percepção em relação à capacidade de pagamento.

Anterior ELE VAI FALAR | Gim Argello decide fazer delação premiada que deve arrastar parlamentares
Próximo Taguatinga Shopping recebe mais uma edição do Miss Taguatinga

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *