19.5 C
Brasília
terça-feira, abril 16, 2024
-Publicidade-
spot_img

Feridas históricas do conflito em Gaza e a fala de Lula – com Breno Altman

RELACIONADOS

DÉLIO ANDRADE
DÉLIO ANDRADEhttp://delioandrade.com.br
Jornalista, sob o Registro número 0012243/DF

“O genocídio está associado a todas políticas de Estado que estão ligadas a destruição de um povo”, diz o convidado deste episódio.

Em uma entrevista coletiva durante a reunião da cúpula da União Africana, na Etiópia, Lula comparou o que está acontecendo na Palestina hoje, onde aproximadamente mais de 30 mil pessoas foram mortas em ataques do exército de Israel, sendo a maioria delas mulheres e crianças, com o que ocorreu na segunda guerra mundial contra o povo judeu. 

O contexto da fala se deu quando o presidente comentava a decisão de alguns países de suspenderem o repasse financeiro à uma agência da ONU, responsável por prestar assistência humanitária a refugiados palestinos, logo após Israel levantar a suspeita de que nela haveriam infiltrados do grupo Hamas. 

A repercussão da fala foi enorme, abalando a diplomacia entre os dois países e levantando inúmeros debates sobre Sionismo, a suposta excepcionalidade do Holocausto e Antissemitismo. Para trazer mais contornos às feridas históricas do conflito em Gaza e a fala de Lula sem perder de vista a escalada do conflito, cada vez mais brutal, em Gaza, o Pauta Pública recebe hoje o jornalista Breno Altman. Fundador do site Ópera Mundi, Breno, que é judeu, vem sendo uma das vozes mais ativas nesse debate. Ele é autor do livro “Contra o sionismo – retrato de uma doutrina colonial e racista” publicado pela editora Alameda. 

Confira o que a Pública já apurou sobre o tema

Denúncia de genocídio contra Israel é reação do Sul Global a Gaza, diz professor


<!–por Rafael Oliveira–>
Por

Danny Zahreddine, da PUC Minas, avalia que ação da África do Sul, apoiada por Brasil, é uma forma de constranger Israel

Eles voltaram a viver nas cavernas para resistir à ocupação militar de Israel


<!–por Iuri Barcelos–>
Por

Violações contra palestinos na Cisjordânia escalaram com novo ciclo do conflito Israel-Palestina

Educação é “voltada para o Exército” e “terrivelmente racista”, diz professora israelense


<!–por Julia Dolce–>
Por

Nurit Peled-Elhanan, da Universidade Hebraica de Jerusalém, pesquisa como palestinos são retratados em livros didáticos

O caso da família Sabbagh ajuda a explicar um conflito interminável


<!–por Iuri Barcelos–>
Por

Vimos de perto como palestinos vivem o cotidiano da ocupação militar israelense

-Publicidade - spot_img

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

-Publicidade - spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS