13.5 C
Brasília
segunda-feira, maio 27, 2024
-Publicidade-spot_img
spot_img

Amor sertanejo? Clipe de Naiara Azevedo alerta sobre violência contra mulher

RELACIONADOS

DÉLIO ANDRADE
DÉLIO ANDRADEhttp://delioandrade.com.br
Jornalista, sob o Registro número 0012243/DF


O lançamento fez com que o número de denúncias aumentasse consideravelmente. Música com duplo sentido chama a atenção para o problema

“Acredito que nunca se falou tanto sobre o tema violência contra a mulher. É triste ver os números crescentes de vítimas mas, ao mesmo tempo, é bom saber que campanhas desse tipo estão encorajando as mulheres a não ficarem caladas diante de qualquer tipo de abuso, seja ele físico ou psicológico. Essa campanha me confiou a missão de colocar a minha voz para dar voz a outras mulheres, e me senti muito honrada por isso”, disse Naiara.

As estatísticas de violência contra a mulher preocupam. No país, conforme dados do Atlas da Violência, mais de 12 mulheres foram assassinadas por dia em 2017. De janeiro a julho de 2018, foram contabilizados mais de 79 mil relatos de violência no Ligue 180. Desses, mais de 63 mil foram classificados como violência doméstica. Segundo o Instituto Maria da Penha, as mulheres que são vítimas da violência doméstica e familiar estão submetidas a um ciclo que se repete.

Somente no dia em que o clipe foi lançado, em 25 de novembro, o número de denúncias aumentou consideravelmente. Apesar de a música ter sido divulgada antes, em 9 de novembro, em diferentes plataformas digitais, somente quase duas semanas depois é que o clipe foi revelado. Apresentado pela cantora, pelo ministro dos Direitos Humanos e pela secretária de Política para as Mulheres no programa Hora do Faro, da Record, a letra da música foi “desconstruída” mostrando a perspectiva do relacionamento abusivo.

As frases, que pareciam falar de amor, são retratadas nas imagens como situações de violência contra a mulher. No mesmo dia, o clipe foi exibido no programa da Eliana, no SBT, e ao longo da semana veiculado em outros canais que abordarão o tema.

O canal de denúncia Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher, funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e a ligação é gratuita. O serviço também é oferecido por e-mail (ligue180@mdh.gov.br), aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria On-line.

-Publicidade - spot_img

More articles

-Publicidade - spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS