17.5 C
Brasília
-Publicidade -
Início Site

Empresária brasiliense é condecorada pela Polícia Militar do DF

0

Varejista de uma loja de materiais para construção, Siomara Damasceno também atua em diversas frentes de promoção à segurança e paz social

 

A empresária Siomara Damasceno foi condecorada nesta terça-feira (29) pelo 17° Batalhão de Polícia Militar do Distrito Federal por conta de sua atuação na promoção da segurança pública. Indicada pela Administração Regional de Vicente Pires, a ativista política recebeu o certificado de honra ao mérito das mãos do Tenente Coronel Sérgio Carrera de Albuquerque Melo Neto, que comanda o 17° Batalhão.

 

Através das redes sociais, Siomara agradeceu a indicação e reforçou a importância de atuar nas causas sociais da capital e do entorno. “O trabalho em comunidade é diário, exaustivo e exige desprendimento que poucos aguentam até o fim. Hoje, digo com plena certeza de que exerço a cidadania do melhor jeito, dando voz àqueles que por vezes não se veem ouvidos. Dedico a todos que confiam na menina que reside no meu coração, é ela que faz a montanha se mover”, pontuou a empresária no Instagram.

 

A solenidade de outorga do certificado de honra ao mérito foi celebrada no Auditório do Colégio La Salle, em Águas Claras, e se iniciou por volta das 20h da noite, reunindo mais de 50 convidados entre civis e militares.

 

Sobre Siomara Damasceno – CEO da Colonial Materiais desde 2002, Siomara Damasceno é referência no ramo de materiais para construção em Brasília (DF). Siomara criou o canal “Loja da Menina” para defender o empreendedorismo feminino, destacar o espírito empreendedor nesse nicho em específico e incentivar os lojistas a obterem sucesso no ramo das vendas.

 

SERVIÇO

Siomara Damasceno

Youtube: SIOMARA LOJA DA MENINA materiais para construção

Instagram: @siomara_colonial @colonialmateriais

Facebook: Siomara Damasceno

Arraiá da Eleni Costa reunirá amantes da moda no JK Shopping

0

Evento será aberto ao público e apresentará a Coleção de Outono/Inverno 2022

Dando ênfase às festividades típicas do mês de junho, a loja Eleni Costa, que fica localizada no JK Shopping, estará promovendo na próxima quinta-feira, dia 16, uma confraternização exclusiva para todas as clientes do empreendimento. O Arraiá da Eleni Costa será aberto ao público e está previsto para iniciar a partir das 14h da tarde, se estendendo até as 22h da noite. Com muita música e comidas típicas de uma tradicional festa junina, como canjica, curau e bolos diversos, o evento também será uma oportunidade para apresentar a nova coleção de inverno às participantes.

“A Coleção de Outono/Inverno 2022 aposta em botas de couro legitimo e sintético e também conta com a presença de adereços chamativos sem abrir mão da sofisticação. Creio que o arraiá será uma ótima oportunidade para entrar no clima das festividades juninas e mostrar que a loja é capaz de encantar até ao público mais exigentes”, afirma a proprietária da grife, Eleni Costa.

Presente no mercado da moda brasiliense há mais de 20 anos, a loja ainda realiza a entrega de artigos e mercadorias em todo o DF.

Sobre Eleni Costa – Nascida no Estado do Ceará, Eleni Costa tem mais de 20 anos de experiência no ramo da moda brasiliense. Empresária e proprietária da Loja Eleni Costa, que fica localizada no Shopping JK, em Taguatinga (DF). A grife comercializa sapatos, bolsas e acessórios para todos os gostos.

 

SERVIÇO

Loja Eleni Costa

Endereço: St. M-Norte, QNM 34, ÁREA ESPECIAL 1, LOJA 164 – Taguatinga, Shopping JK, Brasília (DF)

Horário de Funcionamento: De segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo das 14h às 20h.

Instagram: @lojaelenicosta @elenicostadf

Pesquisa identifica perfil de pessoas em situação de rua no DF

0

Em vez de retornarem todos os dias para casa, elas improvisam nos espaços públicos um local de moradia e pernoite ou vão para um dos serviços de acolhimento ofertados pelo GDF. Estima-se que 2.938 pessoas vivam assim no Distrito Federal.

“A pesquisa sobre a população em situação de rua surge da demanda dos movimentos sociais que atuam com o tema, que necessitavam de informações sobre esse segmento”Jean Lima, presidente da Codeplan

De acordo com informações da Agência Brasíia, os dados foram revelados na mais recente pesquisa da Companhia de Planejamento (Codeplan), elaborada em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas e a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e apoio da Secretaria de Economia (Seec), sobre o perfil da população em situação de rua do Distrito Federal. O material está sendo divulgado nesta terça-feira (14), em transmissão ao vivo pelo canal da Codeplan no YouTube, a partir das 9h30.

Entrevistadores percorreram todas as 33 regiões administrativas do DF | Foto: Divulgação/Codeplan

Os dados apresentados na pesquisa são importantes para o desenvolvimento de ações voltadas a esse público, ressalta a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “De posse dessas informações, a equipe técnica vai ser capaz de fazer os recortes necessários para que a atuação da política de assistência social chegue com ainda mais eficácia ao cidadão”, afirmou a gestora.

“A pesquisa sobre a população em situação de rua surge da demanda dos movimentos sociais que atuam com o tema, que necessitavam de informações sobre esse segmento”, aponta o presidente da Codeplan, Jean Lima. “Essa demanda foi prontamente atendida pela Secretaria de Desenvolvimento Social e pela Secretaria de Economia. Dessa maneira, pela primeira vez, o GDF e a Codeplan entregam uma pesquisa que retrata o perfil socioeconômico e dados demográficos da parcela mais vulnerável da população do DF.”

A pesquisa também contou com apoio técnico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e recursos da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), por meio de emenda parlamentar da deputada Arlete Sampaio. Os dados foram coletados em fevereiro deste ano em todas as 33 regiões administrativas do DF. Os entrevistadores atuaram em espaços públicos, serviços de acolhimento e comunidades terapêuticas. Classifica-se como pessoa em situação de rua aquela que respondeu ter dormido pelo menos uma vez nos últimos sete dias na rua ou em um serviço de acolhimento.

Pandemia

Com esse perfil, foram localizadas 2.938 pessoas, das quais 1.767 foram diretamente entrevistadas e 927 que, na mesma situação das demais, não puderam ou não quiseram responder o questionário. Do montante, 244 pessoas são crianças ou adolescentes. Outro fato que chamou atenção é que 46,3% das pessoas entrevistadas estão na rua há mais de cinco anos. Ainda com referência ao total do levantamento, 38,2% dos entrevistados afirmaram ter ido para a rua durante a pandemia.

Identidade e etnia

O estudo levantou ainda informações sobre outras características dessa população, como identidade de gênero, origem e etnia. A pesquisa mostra que, no universo das pessoas identificadas em situação de rua, 80,7% são do sexo masculino e 19,3%, do sexo feminino. Desse total, 92,7% afirmaram ser heterossexuais e 3,6% homossexuais (1,9% homens gays e 1,7%, mulheres lésbicas).

No quesito etnia, 50,4% se autodeclararam de cor parda, 20,7% pretas, 14,7% brancas e 11,6%, indígenas.

Migração interna

Mais da metade da população em situação de rua no Distrito Federal – 51,7% –  migrantes internas, que nasceram em outros estados e se mudaram para o DF em algum momento de suas vidas. Os 47,2% entrevistados restantes disseram que sempre moraram no DF.

Faixa etária

A maior parcela das pessoas que se encontrava em situação de rua em fevereiro 2022 estava na faixa de 31 a 49 anos. A maioria declarou que as principais atividades desempenhadas para geração de renda nos dias anteriores à pesquisa foram as de coleta de material reciclável, lavagem ou vigilância de carros, venda de produtos em semáforos ou mendicância.

Entre as crianças e adolescentes, 42,7% são do sexo masculino e 52,4% do sexo feminino. As informações foram fornecidas por seus pais ou responsáveis.

*Com informações da Codeplan

Espanha tem maior onda de calor em mais de 40 anos

0
BARCELONA, SPAIN - 2021/07/18: A tourist is seen covering her head from the sun and heat in the museum area of Montjüic mountain. According to the State Meteorological Agency (AE.MET), an increase in temperatures is expected in Catalonia. For Barcelona the warning will be at an orange level with temperatures between 30 and 39 degrees centigrade. (Photo by Paco Freire/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Ventiladores, ar-condicionado, piscinas, bebidas refrescantes e sorvetes – todos os remédios foram bem recebidos nessa segunda-feira (14) na Espanha, enquanto os espanhóis enfrentam a pior onda de calor dos últimos 40 anos.

Uma massa de ar quente, procedente do Norte da África, fez as temperaturas dispararem, segundo a agência estatal meteorológica Aemet, e a onda de calor sufocante pode durar em grande parte da Espanha até o dia 16 ou 17 de junho, alguns dias antes do início oficial do verão, em 21 de junho.

Com as temperaturas passando de 40ºC em partes do Sul e região central da Espanha, a atual onda de calor é a mais antecipada registrada desde 1981, de acordo com a Aemet.

As pessoas passaram suas bicicletas por fontes, ou ficaram na sombra enquanto as temperaturas subiam.

Mas para alguns, foi um dia de trabalho normal.

No Toto e Peppino, um famoso restaurante italiano em Madri, o pizzaiolo Simone Roma, de 19 anos, estava trabalhando em um forno.

“Você trabalha e continua indo pela paixão, e porque é o que gostamos de fazer. Corre nas minhas veias, é a minha família”, disse ele à Reuters.

“Embora o calor extremo não seja incomum em junho, o fato é que as ondas de calor se tornaram cinco vezes mais frequentes no século 21”, disse o porta-voz da Aemet, Ruben del Campo.

FONTE:

Publicado em 14/06/2022 – 08:13 Por Marco Trujillo – Repórter da Reuters* – Madri

Reuters

Estados receberão recursos para escolas em tempo integral

0

MEC divulga lista de estados que receberão recursos do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral em 2022

Mais de R$ 169 milhões serão repassados pelo Ministério da Educação para a implementação do ensino médio em tempo integral

O Ministério da Educação (MEC) liberou cerca de R$ 169 milhões para fortalecer a implementação do ensino médio em tempo integral em nove estados. Os recursos oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) serão destinados a obras, à compra de equipamentos ou às despesas de custeio, como energia elétrica e água, por exemplo.

A relação de estados foi publicada, nesta quinta-feira (9), no Diário Oficial da União (DOU). A Portaria Nº 122, de 8 de junho de 2022, foi assinada pelo secretário de Educação Básica (SEB) do MEC, Mauro Rabelo. A medida faz parte do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI), da Coordenação-Geral de Ensino Médio da SEB.

De acordo com o secretário Mauro Rabelo, o objetivo geral é apoiar a ampliação da oferta de educação em tempo integral no ensino médio nos estados e no Distrito Federal. “Cada vez mais surgem estudos sobre a importância deste modelo e como ele pode contribuir para o aprendizado e a melhoria dos resultados educacionais”.

Os estados beneficiados serão: Amapá, Acre, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia e Sergipe.

Repasse

Para calcular os repasses, o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral tem, como referência, o valor de R$ 2.000,00 por estudante. Os valores repassados estão de acordo com o preconizado na Resolução nº 17, de 7 de outubro de 2020 que estabelece, além dos cálculos, os critérios para definição das unidades federativas habilitadas.

Confira o repasse dos recursos por estado: 

  • Acre: R$ 355.818,16
  • Amapá: R$ 163.876,31
  • Ceará: R$ 62.905.347,30
  • Maranhão: R$ 26.894.603,71
  • Mato Grosso do Sul: R$ 9.874.675,32
  • Pernambuco: R$ 37.171.908,23
  • Rio Grande do Norte: R$ 4.734.437,04
  • Rondônia: R$ 9.989.035,29
  • Sergipe: R$ 17.123.022,24

FONTE: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 

 

*Renata d’Aguiar se fortalece ao reunir 24 ex-candidatos*.

0

Renata d’Aguiar se fortalece ao reunir 24 ex-candidatos
Pré-candidata à CLDF encontra-se com apoiadores para estruturar ideias em prol do DF.

Cada um aqui tinha e tem um sonho. Eu quero representar esse somatório de sonhos. Vamos trilhar uma trajetória que vai culminar na reconstrução do Distrito Federal”, destacou a pré-candidata a deputada distrital Renata d’Aguiar, durante bate-papo com 24 ex-candidatos na manhã deste domingo (12), em Vicente Pires.

Um dos participantes foi José Mário Tranquillini que, além de integrar a política brasiliense, foi um dos maiores expoentes do esporte brasileiro ao representar o país nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992.

Ao longo da roda de conversa surgiram ideias relacionadas a temas como saúde, educação, assistência social e mercado de trabalho.

Paulo Martins, controlador geral do Distrito Federal e colega de auditoria federal da pré-candidata enfatizou que o principal é entender problemas e dar sugestões. “Estamos aqui para unir esforços e concatenar ideias. Conhecemos bem o DF e sabemos o que pode melhorar e como fazer isso”, contou.

Candidata em 2018, Ana Sales ressaltou a importância da representatividade feminina. “Estamos construindo um projeto de mulheres para mulheres. Estamos falando de capacitação e empoderamento. Significa tirar a mulher do casulo e a colocar em um lugar de destaque”, resumiu a apoiadora.

Da Redação.

Deputados cortam impostos e mudam regras para conter alta de preços de energia e combustíveis

0

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Desde o ano passado, a alta dos preços de combustíveis e da energia tem pressionado a inflação e prejudicado a retomada da economia depois da crise causada pela pandemia de Covid-19. A Câmara dos Deputados já aprovou uma série de propostas para conter os reajustes.

As novas regras envolvem a redução ou isenção de impostos, incentivo à produção de energia renovável, desconcentração do mercado de gás e de etanol e auxílio para consumidores de baixa renda.

 

 

 

ALBERTO FRAGA [Pré-candidato Deputado Federal]

0

Dez toneladas de entulhos retiradas de três condomínios em Planaltina

0

Ação do GDF Presente, em parceria com a administração regional da cidade, também fez poda de árvores, capina, limpeza de bocas de lobo e patrolamento de ruas não pavimentadas

Cerca de 3 mil moradores dos condomínios Cachoeira, Nosso Lar e Mestre D’Armas II, de Planaltina, foram beneficiados com várias ações realizadas graças à parceria entre o GDF Presente e a administração regional local. Foram três semanas de trabalhos que envolveram mais de 20 homens, dez deles reeducandos do Fundo de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap). As intervenções nas três localidades continuarão ao longo desta semana.

Mais de 20 homens realizaram, em Planaltina, serviços como retirada de inservíveis e entulhos, recuperação de asfalto e podas de árvores | Foto: Divulgação/GDF Presente

Entre os serviços prestados à comunidade estão a recuperação de asfalto, podas de árvores, capina, retirada de inservíveis e entulhos, limpeza de bocas de lobo e patrolamento de ruas não pavimentadas. No total, 16 ruas e uma avenida dos três setores receberam algum tipo de intervenção.

“Esta região estava um descaso, mas o GDF atendeu o nosso pedido, desenvolvendo um ótimo trabalho”, elogiou Daiany de Oliveira | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Planaltina é uma cidade extensa e que precisa da nossa atuação direta. Estamos com toda a nossa equipe fazendo um mutirão de ações em determinados locais que precisam realmente de uma força-tarefa de forma mais intensificada”, comenta o administrador substituto, Paulo Cabral. “Em parceria com o GDF Presente, direcionamos equipes de manutenção e obras para realizar diversas ações nessas áreas”, continua.

Só de sujeira, foram retirados 20 caminhões, o que é equivalente a 10 toneladas de material. Para evitar esse tipo de ação negativa por parte da população, várias placas de “proibido jogar lixo” foram instaladas na região.

As demandas foram atendidas após solicitação dos moradores via ouvidoria. Daiany de Oliveira, 40 anos, foi uma delas e está feliz com o retorno. “Esta região estava um descaso, mas o GDF atendeu o nosso pedido, desenvolvendo um ótimo trabalho”, agradece Daiany, há mais de 20 anos morando no Condomínio Nosso Lar. “Todos muito atenciosos com os moradores, ouvindo as queixas e caminhando junto com a gente pelas ruas”, relata.

“Aqui estava uma buraqueira só”, diz Francisca Roque, moradora do Condomínio Mestre D’Armas II | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Ainda a pedido dos moradores do Condomínio Nosso Lar, seis quebra-molas foram construídos no setor. “Seis quebra-molas serão feitos em outras ruas do setor porque há muita reclamação de que os carros passam ‘chutados’ pelas vias”, explica o coordenador do Polo Norte, Ronaldo Alves. “A comunidade está bem satisfeita com os trabalhos porque eram bairros que há tempo não recebiam esse tipo de ação”, pondera.

Moradora há mais de 30 anos do Condomínio Mestre D’Armas II, Francisca Roque, 56 anos, também ficou animada quando viu as equipes do GDF Presente e da administração patrolando sua rua. “Aqui estava uma buraqueira só, uma dificuldade para os carros passarem e até para a gente, que mora na região”, conta. “Este governo realmente ajuda nossa comunidade”, diz.

 

Crianças recebem aula gratuita de tênis na Estrutural

0

O Centro Olímpico da cidade oferece treinamento gratuito a cerca de 100 alunos de 4 a 11 anos. A informação é da Agência Brasília.

O Dia do Tenista, 9 de junho, já pode ser comemorado no Centro Olímpico e Paralímpico (COP) da Estrutural, onde cerca de 100 crianças dão os primeiros passos no aprendizado do tênis. Utilizando um paredão e uma quadra, o professor Blukeine Queiroz dá aulas pela manhã e à tarde para alunos de 4 a 11 anos.

“Estamos em uma fase inicial de treinamento, mas vamos preparar as crianças para jogar campeonatos de tênis”, diz o professor Blukeine Queiroz | Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília

Apesar de o espaço dedicado ao tênis ser ao lado da quadra de futebol, muitos meninos e meninas trocam a paixão nacional pelo esporte da raquete e da bolinha. O instrutor garante que, nos nove meses de curso, muitos já demonstram habilidade para o esporte.

“O tênis é tido como um esporte caro, mas os centros olímpicos o oferecem gratuitamente e essa é uma forma que o Estado tem de propor um incentivo a mais na vida dessas crianças”, diz o diretor do COP, Flávio Sena

“Tentamos fazer um trabalho para que eles se interessem. Quando eles pegam o jeito, começam a gostar e pedem para jogar tênis”, diz o professor. Blukeine informa que o próximo passo é preparar a equipe para disputar. “Estamos em uma fase inicial de treinamento, mas vamos preparar as crianças para jogar campeonatos de tênis. Isso deverá acontecer até o final do ano”. As crianças são divididas em seis turmas, três pela manhã e três à tarde. Cada aula dura 50 minutos.

O diretor do COP, Flávio Sena, afirma que, apesar de o tênis ainda representar um mistério para a maior parte das crianças que frequentam o centro, muitas estão se arriscando e gostando de praticar o esporte.

Ana Clara Cardoso foi matriculada inicialmente na natação, mas teve curiosidade de testar as aulas de tênis e gostou. “É divertido”, diz a aluna, de 10 anos

“O tênis é tido como um esporte caro, de elite, mas os centros olímpicos o oferecem gratuitamente e essa é uma forma que o Estado tem de propor um incentivo a mais na vida dessas crianças”, analisa o diretor. Além de disponibilizar treinador, o COP da Estrutural oferece o material necessário para a prática do esporte, como raquetes e bolas.

A curiosidade em relação ao esporte não é só de crianças, mas também de mães, que assistem às aulas quando podem. Este é o caso de Girlândia Maciel, 48 anos, que acompanha com entusiasmo a evolução no esporte da filha Ana Clara Cardoso, 10.

“A princípio ela foi matriculada na natação, mas, quando viu a opção de tênis, gostou e resolveu treinar. Olha, gosto muito, acho que até eu já estou aprendendo”, brinca Girlândia. Ana Clara já demonstra familiaridade com o esporte: “É divertido”, diz a menina, com pressa para voltar ao jogo.