Mesmo com chuva, Baby Doll de Nylon e Galinho animam carnaval de Brasília Então vamos correr, saltar, gritar. Sem medo de ser feliz, de ser censurado ou criticado. Vamos ser nós mesmos, dançar como se ninguém estivesse olhando, dar gargalhada, sonhar mais alto. Está na hora! Então… Que comece a festa!


O carnaval de Brasília está cada vez mais animado e atrai a cada ano mais foliões. E nem a chuva, neste sábado (25), atrapalhou a festa de blocos como o Galinho de Brasília e o Baby Doll de Nylon. Quem foi ao Baby Doll, um dos maiores blocos da capital, não se importou com a água que caía do céu, como a dona de casa Carla Cristina, que foi com a filha de 9 anos curtir a folia.

Sonora: “Dizem que as coisas aqui em brasília só começam depois do carnaval. Então, quem sabe agora depois do carnaval a coisa começa bem? E mesmo a chuva não parou ninguém.”

De acordo com Daniel Obregon, um dos fundadores do Baby Doll, a estimativa de público este ano é de 80 mil pessoas. No ano passado, o bloco reuniu 60 mil foliões. Em 2017, o cantor Robertinho, de Recife, participa da festa. O músico é o compositor da música que anima o grupo.

O organizador Daniel Obregon diz também que o carnaval de Brasília está tomando forma e mostrando que, na capital federal, tem carnaval.

Sonora: “Em 2011, ele surgiu como uma piada, tanto que o lema dele era o mais ridículo e menos promissor bloco de carnaval de Brasília. E hoje é um dos maiores. Acho que a gente estava no lugar certo, na hora certa.”

Mas nem tudo foi festa no sábado de carnaval. Por causa de informações erradas divulgadas na internet e por alguns órgãos de imprensa, pais levaram os filhos para o bloco infantil Baratinha, no Parque da Cidade. Mas a festa, tradicionalmente, acontece no domingo e na terça-feira. Cerca de 50 pessoas foram ao local e foram informadas pela Polícia Militar de que o bloco não iria acontecer.

Foi o caso do motorista Márcio Neto, que levou os três filhos para participar da brincadeira.

Sonora: “Eu puxei na internet a programação e vi. Então, pensei, vou levar os meninos. Agora, vamos ficar um pouquinho por aqui e ir embora daqui a pouco.”

Mesmo sem participar da festa, a filha de Márcio, Maria Luíza da Silva, de 9 anos, aproveitou o passeio para brincar com os dois irmãos.

Sonora: “Fiquei triste, mas foi bom porque a gente se divertiu um pouquinho.”

Este ano, a expectativa do governo do Distrito Federal, é de que quase 2 milhões de pessoas participem do carnaval. No ano passado, a festa reuniu 1 milhão de foliões. E em 2015, 370 mil pessoas.

http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2017-02/mesmo-com-chuva-baby-doll-de-nylon-e-galinho-animam-carnaval-de-brasilia

Anterior ENERGIA SOLAR - INSTALADOR SOLAR DE ALTA PERFORMANCE
Próximo aniversariante do dia!